4 de set de 2007

Cap 93: Final

Trilha sonora da cena (clique aqui)


(6 meses depois...)


Abri a porta do meu carro e olhei para o salão de festas. Respirei fundo, hoje seria um dia tão cheio! Teríamos muitas coisas para fazer. Aprendi a ser extremamente exigente com todos os detalhes.

_Eu quero ver isso tudo pronto antes das quatro! Põe essa panela para ferver, pessoal! _ bati palmas na cozinha e, como de costume, cumprimentei um por um. Todos os meus funcionários deveriam ter o prazer de trabalhar para mim, nunca uma obrigação.

Verifiquei os outros itens marcados na minha agenda e isso levou até as três horas, momento em que parei para comer alguma coisa, senão ia desmaiar. Essa compulsão por trabalho me fazia esquecer das necessidades vitais, às vezes.

Respirei fundo. Todo o ambiente estava iluminado, repleto de flores e véus por toda parte.

_Gente, nada pode sair errado hoje, essa noiva merece! _ repeti a frase para cada um. Alguns riam e repetiam comigo, antes de eu terminar. Esse bordão virou piada entre nós!

Para alguns, eu só piscava o olho e fazia um sinal de ok com o dedão.

Pensei em Caio, senti saudade, eu lembrava dele toda hora. Mas eu tinha que me concentrar no trabalho, nada de misturar com o coração!

***

_ Os músicos estão a postos? _ perguntei no rádio.

_Sim senhora! _ respondeu do outro lado minha assistente.

_Eu acho que isso fica comigo agora... _ uma mão tomou o rádio de mim.

_Tio Paulo!_ senti um alívio por vê-lo.

_Se não me deixar fazer isso, vou ficar inútil aqui!

_Que isso... _ ri.

_Só estou um pouquinho nervosa... _ sorri.

_É coisa de noiva. _ me passou uma taça. Bebi o líquido em um gole só.

_Que isso?! _ fiz uma careta. _ Guaraná?

_Não quero você de pilequinho. _ riu.

_Como estou? _ perguntei.

Ele olhou-me de baixo a cima. Eu estava com um vestido branco tomara que caia, todo bordado em pérolas e com rendas. Usava luvas brancas até os cotovelos e segurava um buquê de rosas vermelhas. No meu cabelo um véu muito comprido.

Aquele não era um casamento qualquer, era a minha vez. Eu era a peça principal daquela grande noite e por isso Tio Paulo estava ali para assumir o controle da festa por mim.

_Você está lindíssima! _ beijou-me a testa.

Meu pai me ofereceu o braço e sorriu orgulhoso.

_Pode começar a música. _ o tio ordenou pelo rádio.

Quando entrei, todos se levantaram e viraram para trás. Caio olhou-me apaixonado e feliz do altar. Estava perfeito em sua roupa de oficial. Meu coração disparou e meus olhos se encheram de lágrimas.

Me veio a cabeça tudo como um filme em flash:

Nós demos o melhor de nós.
Eu abdiquei dos abraços e beijos e nós vencemos
Eu briguei com o orelhão toda vez que ninguém atendeu o telefone na ala e nós vencemos
Eu fiquei sozinha em nossos aniversários de namoro e nós vencemos
Eu enfrentei a crítica dos meus familiares e nós vencemos
Eu te vi partir a cada fim de semana, levando meu coração contigo e nós vencemos.
Eu entendi seus serviços e nós vencemos.
Eu entendi suas punições e nós vencemos.
Eu entendi seus campos e nós vencemos.
Eu enlouqueci e voltei a ficar bem e nós vencemos.
Eu engordei e emagreci e nós vencemos.
Eu enfrentei sua mãe e nós vencemos.
Eu juntei dinheiro para viajar e te ver e nós vencemos.
Eu agüentei as piadinhas dos falsos amigos e nós vencemos.
Eu te ajudei na sua monografia e nós vencemos.
Eu te acolhi na minha casa e nós vencemos.
Eu esperei 4 anos e nós vencemos.
Eu sofri noites de insônia e nós vencemos.
Eu senti sua falta e, mesmo assim, esperei e nós vencemos.

Havia ali tantos rostos familiares, amigos, parentes, conhecidos de Caio me admirando. Sua mãe e avó estavam emocionadíssimas, pois faziam muito gosto com nosso casamento.

Meu pai entregou-me para Caio, que beijou minha testa. Sorrimos e fizemos o juramento de cuidaríamos um do outro em quaisquer circunstâncias.

Passamos pelo teto de aço, recebemos a chuva de arroz e brindamos nossa felicidade com muito champanhe. Enquanto nossos amigos se divertiam, Caio me puxou para um canto do salão:

_Eu nem acredito que eu, aquele menino desengonçado e feio...

_Você não era feio! _ briguei.

_Que eu, aquele menino desengonçado e ajeitadinho...

_Caio!

_Ok, que eu, seu amigo, iria ganhar a menina mais linda de toda a escola. Que eu, que fui capaz de quase acabar com nosso amor, tive forças para voltar e lutar por você... E agora você está aqui tão linda... _ acariciou o meu rosto e me beijou.

Meu celular começou a tocar.

_Bela...

_Desculpa, amor!_ tirei o meu minúsculo celular entre os seios, de dentro do vestido. _ Alô?

Caio tomou delicadamente o telefone da minha mão:

_Alô? _ atendeu ele.

_Caio!

_Quem fala? Ah! Você é um vendedor. Entendi, olha, aqui quem está falando é o marido da Bela. Sabe o que é, ela não vai poder atender agora, está em Lua de Mel. Pois é, justo, justo, você ligou na hora em que o noivo beija a noiva. Obrigado pelos votos de felicidade, obrigado, tchau.

Eu olhei para ele de bico.

_Pronto, eu sou mais rápido.

_Me dá o meu celular.

_Para quê? Você acabou de entrar em Lua de Mel. _ colocou-o no bolso.

Comecei a rir e ele riu também e me beijou.

_Oooohhh, que lindo! _ouvimos alguns amigos, que estavam prestando atenção em nós.

Eu abracei Caio e eles tiraram várias fotos nossas. Uma delas acabou ao lado dos porta-retratos no meu apartamento.

A minha vida era perfeita. Eu tinha meu trabalho e um homem que me amava. Caio ficou ainda por mais um ano no sul e depois veio para cá.

Chegamos a um acordo de que nenhum dos dois deixaria de fazer o que gostava e que nosso amor lutaria para ficar sempre aceso, apesar de qualquer distância.

Ah! Débi? Ela se formou e seguiu com Ribeiro. Eles finalmente descobriram o ponto de equilíbrio e maturidade.

_Amor? Cheguei. _ ouvi a voz de Caio, que acabara de abrir a porta.

_Oi. _ recebi seu beijo.

_Eu estava sentindo o cheiro do seu macarrão lá do quartel e vim correndo.

_É? Mentiroso você... _ ri.

Ele deixou sua boina ao lado do porta-retrato e foi tomar banho. Aquele era um dos meus dias de folga, nesses momentos sagrados, nós aproveitávamos cada segundo.

Eu não era a mulher convencional, pelo contrário, não tinha tanto tempo para viver ao lado dele à cada formatura. Mas nós fazíamos um esforço diário de tolerar a vida profissional um do outro. Ele brigava, como eu também brigada por atenção, mas de monotonia a gente não vivia por certo.

Esse não é o caminho certo, ou errado. É o meu caminho e cada um descobre a melhor maneira de ser feliz. Não há um mapa, nem guia, ou manual de instruções.

A única coisa que é inviolável é a nossa união, porque para mim Caio será o meu amor eterno, além da vida.

22 comentários:

Tita disse...

Primeira a comentaaarrr!

Tita disse...

Pronto, agora posso falar ^^ (que coisa mais boba hahaha)
Perfeito. Perfeito perfeito perfeito! Demais!
Li, meus parabéns! Eu amei cada linha desse livro! Cada momento da Bela e Caio eu vivi lendo esse blog, senti as suas emoções desde o começo e eu que nunca gostei muito de novelas online, me apaixonei por essa história, vindo quase todos os dias conferir se tinha capítulo novo!
Esse último capítulo enxeu o meu coração de alegria! Muito gostoso sabia?? Simplesmente.. perfeito! Não tem outra palavra! Aquele poema que da outra vez tinha "e vc desistiu" trocado agora.. ficou perfeito!! Gente.. O Caio chegando na casa deles. Não é a cena o que cada uma de nós já parou e ficou imaginando e sentindo 'ai que bom que vai ser'?
A Bela e o Caio foram perfeitos (essa palavra deve estar te cansando já, mas ninguém mandou fazer assim!) e acho que mostrou muito do que algumas de nós já passamos. Também pude "vivenciar" aqui situações difíceis, as possibilidades. Tinha dias que eu tava morrendo de saudade do meu cadete lá e vinha aqui ler. E eu ficava mais tranquila e feliz só de ler.
Ah tem tanta coisa pra falar de Um coração em guerra... Mas como as minhas idéias aqui estão começando a ficar confusas, vou resumir: PERFEITO!
=D
Um beijo!

Li disse...

:) Tita, amada, só tenho a dizer que suas palavras é só o que precisava depois desse trabalho concluido.

Te espero no próximo livro, viu?

Beijos no coração!

Ana Carolina disse...

Li...vc tem a alma de escritora e consegue passar oq muita de nós sentimos em palavras que qq uma pode ler...sei que a história de todas não se encaixa na história do caio e da bela, mas ela é um verdadeiro quebra cabeça de todos os nossos namoros..e todos eles possuem pontos em comum...é bom saber e ver que muitas histórias passam por alto e baixo e terminam bem...como essa que você nos contou tão lindamente!A nossa vida de namorada, noiva ou esposa de militar nem sempre é fácil e nem sempre é fácil contar isso para alguém qu enos entenda...e aqui, nesse nosso "cantinho" podemos ler que não somos únicas...
Essa história só veio demonstrar algo que toda nós sabemos...com amor, dedicação e respeito...tudo é possível!!!
Sem dúvida vou acompanhar o outro livro capítulo a capítulo!!
Beijos!!!!
PARABÉNS!!!!

Ana Carolina disse...

Ah..um ps...esse vestido é meio parecido com oque eu penso para se ro meu vestido de noiva..rsrs...tomara que caia e com luvas...só q as quero no meio do braço...e com um véu bem comprido!!Menina, esse gosto é seu?! se é...nossos gostos estão bem parecidos!!rsrsrsrs

Natalie disse...

Clap!Clap!Clap! (palmas)

Bravo!

Parabéns pela história! O enredo fou fascinante, vai deixar saudades!

Confesso que muitas vezes me vi como parte dessa história. Se vc utilizou a minha em algum momento, eu não sei. Posso dizer que te admiro demais por ajudar tantas meninas pelo Brasil!

Parabéns!

Um beijo.

Li disse...

é minha vez de dizer

assim vcs me fazem chorar e me torce até a última gota né?!

beijos!!!

Li

Lucy disse...

Eli, seu livro é lindo. Perfeito. Maravilhoso. Realmente, emocionante. Você conseguiu mesmo fazer um livro real (baseado em fatos reais), com as alegrias e desventuras de um casal de namorados com um civil e um militar. Leve, emocionante e marcante!!!

Foi muito bom acompanhar a estória desse casal fofo! Ver a evolução ,o aprendizado e todas as experiências... eu vivi mesmo com eles, vc sabe. =)

Ai, Eli! Mal posso esperar para ver o próximo livro! Já vou passar lá pra lê-lo!!! \o/

Amo vc demais, viu???
Escritora maravilhosa vc é!
Um grande beijo, mto carinhoso e conte comigo! Vou continuar te acompanhando em todas as estórias, como leitora, como revisora e como qualquer coisa que vc precisar! Estou aqui! \o/

Bjos, meninas!!! Vamos comigo e com a Eli para a próxima aventura!!! \o/

Li disse...

http://www.noquartoaolado.blogspot.com/

Dory disse...

Adorei, simplesmente adorei!!! =)

aninha disse...

sem palavras pra escrever aqui.... como já disse a Titta, ta perfeito demais!!!!!! adorei o final!!!!!! parabéns Li!!!!!!!!

Nath disse...

Amiga querida que eu tanto adoro... Parabéns!

Li o livro todinho.... Ameeeeeeeeei a história... E só serviu pra me fazer acreditar que o amor pode sim dar certo... Basta querer!

E ó.... Não deixa de escrever não, hein? Rs

Beijão! Te adoro! :)

Jana disse...

Oi Eliane,

Parabens pela finalizaçao de mais um livro.. que bom que as coisas se acertaram pra Bela.. torci muito pra ela.. um bj

Li disse...

nath e jana que bom ter vocês aqui!
espero as duas no próximo, o link já está lá em cima, se chama o amor está no quarto ao lado.
beijão.

paula disse...

Acho que o momento mais lindo foi na hora que o tio fala " é coisa de noiva"!

mell disse...

aaii.. nem sei o q falar!
tudo mto perfeito, era o final q eu queria! hehehhe
ontem eu naum tive coragem de ler, pq tinha certeza q iria chorar mtooo (ainda bem q naum li, pq chorei rios aqui), mas hj naum aguentei e vim ler!

bom... lii! perfeito, naum existe outra palavra!
acompanhei o livro capitulo por capitulo... nossa! como eu chorei com a bela (e com o caio tb)
em muitos capitulos, na verdade em quase todos, me via no lugar da bela! em outros, minha vontade era de pegar o caio e trazer pra casa, de tao fã q eu era dele! suhaushuuhs

repito P.E.R.F.E.I.T.O²

Li disse...

Que bom que gostou Mell!!!

Te espero então lá no livro da Jeni e do Ruan...

Beijocas!

Li disse...

www.noquartoaolado.blogspot.com

CresceNet disse...

Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.

barb michelen disse...

Hello I just entered before I have to leave to the airport, it's been very nice to meet you, if you want here is the site I told you about where I type some stuff and make good money (I work from home): here it is

Home Theater disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Home Theater, I hope you enjoy. The address is http://home-theater-brasil.blogspot.com. A hug.

Luh e Eric disse...

Oi Li,

Ameiii!

Simplesmente perfeito!

Eu ri, vibrei, chorei... em alguns momentos imaginei que a Bela fosse eu, pois passei e passo por alguns momentos que ela passou!

Vou ler novamente de tanto q amei!

Boa sorte e parabéns!!!

Luciana