26 de ago de 2007

Cap 84: É impossível ser feliz sozinha

Mais um ano chega nas últimas folhinhas do calendário e me vi dessa vez passando a véspera do Natal em São Paulo, na casa dos meus sogros. Entre rabanadas e doces, as três gerações de mulheres se reuniam na cozinha, lugar sagrado das conversas e fofocas. Minha sogra, eu e a avó de Caio preparávamos os pães com leite, canela, ovos e muito açúcar.

_O Caio me falou que você agora está em um bom emprego. _ comentou minha sogra.

_Sim, graças a Deus, minha vida se ajeitou. Ganho muito bem, estou acompanhando a faculdade sem problemas e até fazendo meu pé de meia. Isso foi sempre meu sonho.

As duas se entreolharam. Eu já sabia o que pensavam. Nem precisavam traduzir. Mas a mãe de Caio resolveu se manifestar:

_É por isso que sempre tive problemas com você.

_É? E por quê? _ perguntei. Nunca imaginei que trataríamos daquele assunto sem rancor.

_Eu sempre soube que você era a namorada perfeita para um civil e não para um militar. Porque não era meu filho que iria sofrer, mas você.

Então, a todo momento ela estava preocupada comigo?

_...E de quebra vendo você sofrer, ele sofreria. _ completou o pensamento. _ Claro, com isso eu sofro junto.

_Eu posso não ser perfeita, mas ele não precisa de alguém perfeito.

_É, pode não precisar da perfeição, mas você precisa do seu emprego, dos seus amigos, da sua família...

_Eu sei. _ concordei. _ Mas qualquer uma outra não passaria pelo mesmo?

_O problema não é passar, é querer passar.

_E quem disse que eu não quero passar?

_Bela, você quer deixar tudo para trás? _ aproveitou a oportunidade para fazer a pergunta.

_Hei! Não obrigue a menina a tomar decisões agora. _ a avó de Caio pegou a bacia com açúcar para lavar.

_Tudo bem. Foi só uma pergunta. _ minha sogra levantou as mãos para o ar.

Apesar daquele assunto já estar me enchendo, não fiquei triste ou incomodada, elas souberam fazer um ambiente agradável para mim. Cada vez mais eu não tinha motivos para decepcioná-las.

Respirei fundo.

Depois que todos comeram a linda ceia e distribuíram os presentes, fomos dormir, vencidos pelo cansaço. Alonguei mais a minha presença no quarto de Caio e o vi dormir em sua cama.

Acariciei seu cabelo. Estávamos deitados juntos, ouvindo música no meu MP4. Tirei um dos fones do meu ouvido delicadamente e coloquei no seu.

Levantei-me e fui até a janela do quarto. Ventava, mas não fazia o calor abafado e úmido do RJ.

O tempo passava me desafiando. As meninas que conheci na Internet começaram a entrar na contagem regressiva e aquilo me atormentava ainda mais.

Débi tão feliz com seu casamento só sabia falar disso, me deixando ainda mais aflita, mas tentava não fazê-la perceber.

Quando se tem duas fortes opções é muito mais difícil escolher e esse era o meu caso.

Dei um beijo, então, em meu amor e fiquei olhando seu rosto sereno. Conversei com ele em pensamento:

“Eu te amo, amo tudo que fez com a minha vida. Mas me amo também: amo a mim e aos meus sonhos. E entre você e eu, queria escolher nós dois, mas não será possível. Não sei se suportará saber disso, mas eu não ficarei de pé se me deixar. Você é meu amigo, meu companheiro, minha vida...”

Senti que, se ficasse naquele monólogo, choraria.

Deitei no outro quarto e fechei os olhos. Fiquei quietinha ouvindo música:

"Vou te contar, os olhos já não podem ver,
Coisas que só o coração pode entender,
Fundamental é mesmo o amor,
É impossível ser feliz sozinho".

Autora: Li



*Blog da Bela e da Débi (atualizado)

*Comunidade do livro no orkut!

O livro ganhou o troféu "The Best!" do mês, no site A Gazeta dos Blogueiros!

4 comentários:

Li disse...

oooO

(....).... Oooo....

.\..(.....(.....)...

..\_)..... )../....

.......... (_/.....

Passei aqui para deixar meu beijinho para todas!
E, ah, estão pedindo para não acabar com o livro da Bela...
Bom, não posso prometer isso, rs, já que um livro está pertinho das últimas páginas.
Mas em seguida, imediatamente, começará outro romance na mesma linha.
Espero que gostem...
Hummmm.
XÓ CORRERRRRR Minha monografia aff

oooO

(....).... Oooo....

.\..(.....(.....)...

..\_)..... )../....

.......... (_/.....

aninha disse...

aiaiai!!!!! LI, o que vc anda aprontando com o futuro desses dois ????!!!!!!!! que agonia!!!!

Marga disse...

Aiaiai!!! agora tô numa indecisão!! por um lado queroa saber como vai acabar esse livro, mas por outro não quero que acabeeeeeee!!aaaa!!!
já tô quase com saudade da Bela e do Caio!!! lindos eles!! tomara que fiquem juntos!!um bom emprego a Bela sempre vai poder achar, mas o amor da vida dela é só um... to torcendo por ELES!!
bjão pra vc Li!!

Lucy disse...

ai... *suspiro de pesar*... ok... já tenho idéia do que vai acontecer e não tô muito feliz, não... apesar de que cada um sabe o que quer pra sua vida... ou o que acha mais importante ou... enfim... cada escolha envolve uma perda e o que se perde ou o que se ganha vai da escolha de cada um...

to filosofando demais... [¬¬]

aff... q droga... tomara que tudo dê certo e q eles sejam felizes, mesmo que distantes...

"que a pessoa que eu amo seja para sempre amada mesmo que distante" (adaptação de "Metade" do Oswaldo Montenegro)

Ai, Eli... ai ai, Eli! tá chegando o grande dia da formatura e da decisão... caramba...