24 de ago de 2007

Cap 82: Poderosa chefona

Meu tio entrou novamente na sala e me ofereceu a mão estendida. Eu olhei para a porta, esperando alguém entrar. Seria constrangedor meu futuro chefe chegar e me ver ali em seu posto, pareceria até que queria roubar o seu lugar. Levantei-me, desajeitada. Ele continuou com a mão estendida no ar. Eu ri, aquilo era alguma pegadinha?

_Gostou da sala? Da arrumação? As flores estão boas? _ perguntou-me.

_Eu não estou entendendo... _ franzi a testa e fiquei séria.

_Bela, você me provou que é capaz. Agora sei que posso curtir minhas pescarias em paz, que alguém estará cuidando de tudo isso para mim. Não se preocupe, seu salário irá aumentar substancialmente. Eu tenho dois carros, um deles será para seu uso. Não quero te ver por aí pegando ônibus. E, claro, a partir de agora, renove tudo, guarda-roupa, sapatos, viva em clínicas de estética... Não é mais uma empregada, você agora manda nisso aqui...

Enquanto ele falava, eu mantinha minha boca ligeiramente entreaberta, um corpo congelado no ar. Parecia algum programa daqueles que uma pessoa pobre ganha mil ajudas de empresas que doam coisas. Ela fica ali colocando a mão no rosto sem acreditar. No meu caso não era doação, era fruto do meu trabalho reconhecido.

_Eu não tenho filhas, nem mulher... Um dia eu sei que meus olhos vão fechar e se você souber duplicar o que estou te confiando a gerência, quem sabe tudo no fim acabará sendo seu mesmo?

_Eu... _ minha voz conseguiu sair pela primeira vez.

_O senhor me chamou? _ o chefe da cozinha apontou a cabeça na porta entreaberta.

_Sim, chamei. Onde estão os outros? _ tio Paulo perguntou, fazendo sinal para que ele entrasse.

Quando dei por mim a sala encheu e todas as principais pessoas que compunham a empresa estavam ansiosas para saber a notícia que eu já sabia. De maneira resumida, tio Paulo comunicou-lhes que estava se aposentando e confiando tudo a mim. Deixou claro, que não sumiria, de vez em quando viria conferir se tudo estava no nível que me entregara.

_Então, Isabela, o que tem a nos dizer? _ perguntou.

Eu pensei naquelas pessoas, melhor, naquelas vidas agora em minhas mãos. Rapidamente cruzou com esses pensamentos o meu relacionamento com um militar. E quando viesse a primeira transferência? Mas eu estava tão explosivamente feliz e honrada que afastei esse pensamento para não estragar o momento.

_Eu só tenho a dizer que... estou muito feliz por ter acreditado em mim e... vou fazer o possível para não se arrepender. _ discursei.

Depois de todos saírem, eu fique na minha sala. Sim, minha! Sentei na cadeira e olhei as flores. Ainda era inacreditável. Não pensei duas vezes e disquei o número do telefone da Débi. Pedi para que viesse me ver no meu novo posto.

_Bacana, hen? _ Débi olhou ao redor, já sentada em minha frente, uma hora depois.

_Tá brincando? Perfeito! Eu tenho muitas coisas que quero fazer! Idéias para ampliar os negócios. E, claro, idéias para mim. Vou alugar um apartamento aqui perto bem bonito. Te contei que também ganhei um carro?...

_Mas você sabe que você terá que deixar tudo no fim do ano que vem, não é?

_... _ calei-me.

_Você tem que seguir o Caio para onde ele for, esse é o certo. Você será uma esposa de militar, não pode se apegar a nada disso, amiga. Eu estou me preparando para ano que vem acompanhar o Ribeiro, pensei que também tivesse os mesmos planos.

Fiquei só ouvindo, não queria falar para não ouvir da minha própria boca o quanto tudo aquilo era difícil para não ficar ainda pior.

_Seria justo?

_Um tem que ceder e é muito mais fácil para você ceder porque ele não pode abandonar a carreira dele e depois voltar atrás.

_E você? Vai trancar a faculdade?_ perguntei.

_Sim, vou, depois abro em outro lugar, mesmo que saia da pública e pague uma particular. O que importa é que vou estar com ele onde for e, onde estiver, eu vou ser feliz. Eu não sou muito apegada a nada mesmo.

_Eu sou. _ foi a primeira vez que consegui esboçar minha opinião. _ A minha família, aos amigos, ao meu trabalho, às pessoas com quem trabalho.

_Então, é hora de começar a tomar uma decisão. _lembrou-me.

Eu já pensava sobre isso muito antes... Só que agora realmente não queria deixar para trás aquela oportunidade, não mesmo, porque eu estava muito feliz. Finalmente, atingi minha independência.

Débi foi embora e eu fiquei até tarde calculando notas, programando a agenda, enfiada em trabalho. O som muito alto lá embaixo me incomodou. Cheguei até à janela para reclamar. O que estava acontecendo? Não teríamos festa hoje, por que aquele barulho?

_Bela! _ ouvi meu apelido sendo chamado pelo microfone.

Meu coração disparou. Caio estava no meio do salão térreo todo fardado, me chamando. Tive vontade de me esconder, mas um grupo de funcionários começou a aparecer ao redor dele e pedir para eu descer.

Fui recebida com aplausos e Caio começou a falar no microfone com uma música de fundo:

_Já que a mulher da minha vida não larga o trabalho eu venho até ela para dizer que hoje é nosso aniversário de 3 anos de namoro.

Mais aplausos e eu fiquei vermelha feito uma pimentão.

_Eu queria poder organizar uma grande festa, mas quem sou eu para organizar festas? Principalmente agora que me contaram que você tomará conta de tudo... _ riu. _ Vim da rodoviária direto para cá. _ deu um chutinho na mala no chão. _ Será que eu posso roubar você hoje para mim? Pode, gente?

_Pode! Pode! _ um coro foi ouvido.

_Eles estão deixando, Bela. _ disse-me.

Eu sorri e o abracei. Caio afastou o microfone e me deu um beijo rápido nos lábios.

_Oooohhhhhhh! _fez o coro e mais aplausos.

A noite foi deliciosa e acordei com Caio sentado de frente para o meu computador.

_O que está fazendo, querido? _ perguntei.

_Bela, o que significa isso? _ ele virou o rosto para mim e lágrimas estavam em seus olhos.

Meu coração disparou de medo.

_O que aconteceu?

Autora: Li



*Blog da Bela e da Débi

* Comunidade do livro no orkut!

O livro ganhou o troféu "The Best!" do mês, no site A Gazeta dos Blogueiros!

7 comentários:

Tita disse...

Li esse é o capítulo anterior!!
Troca aí pra gente!
Bjao!

Li disse...

Ah! Tita, linda, verdade, eu só vi agora rsrs. Mas que bom que foi em tempo, rs. Assim não ficam ansiosas para verem o capítulo novo. Já pensou se eu só visse amanhã?! hahaha
Que boazinha que eu sou!
Beijinhos da Li

Paula disse...

Ih rapa!!
Agora ja temos um lugar pra fazer as festainhas para juntas todas nos!!
A Bela vai organizar!!
rsrs
A Bela esta passando pelo momento muito complicado...assim como ela eu tbm não gosto da ideia de abandonar meus sonhos e ir atras do sonho dele...eu não me vejo dentro de casa o dia todo...ou fazendo um concurso, so para poder acompanha-lo...Quero muito mais! quero ter o meu dinheiro...quero realizar os meus sonhos e quero ao lado dele...

Tita disse...

Então! E era ela, era ela! =D
Perfeito hein! Poxa, mas não tá certo isso! Ela agora largar tudo e ir! Tá certo que com militar é assim, e eu acho até legal! Mas po, e a vida dela?
Putz o que será que ele viu no pc dela? (se curiosidade matasse...)
Vou chutar de novo! Eu acho que ele viu algum histórico do MSN falando que ela não queria largar as coisas dela pra ir com ele. Ou seria algum intrometido na vida deles?!
-.- mais um dia...
auhauhuaha Beijooo!!

aninha disse...

o que o Caio viu ???? ai meu Deus...

Lucy disse...

AHhhhhhhhh!!! (pela terceira vez... terceira tentativa de mandar o comentário)

Logo agora q tava indo tudo tão bem!!! tudo no seu lugar!!! mais essa agora... q coisa dramática! Que será q ele viu? aff...

e a Bela só criando raiz... raiz... quero só ver se vão cortar isso ou não... =P

Anônimo disse...

hey its sandy, here is the website i was talking about where i made the extra summer cash.......... the website is here