17 de ago de 2007

Cap 75: Ataque

_ Puxa, miga, vai comigo? _ Penélope parecia uma garota mimada que não sabe ouvir não.

_Olha, você fica com as meninas na festa do pijama e eu dou um jeito de ficar com ele!

E se eu dissesse que ele quer ficar comigo?, só pensei, não tive coragem de falar.

_Penélope, eu não estou a fim de ir...

_ Vai ficar em casa sozinha? O Caio não vai para São Paulo de novo, que você disse.

Para que eu fui abrir minha boca?!, briguei comigo mesma.

_ Vai ter vídeos de comédia, pipoca, muita besteira, banho na piscina, tudo de mais divertido com as meninas! Eu sinto que dá tudo certo, quando você está perto.

“Por que será?”... suspirei.

_Ok, eu vou. Mas você vai ficar com ele, hen? Não quero ir lá à toa. _ ri.

_Pode deixar, quero muito ver aquele gatinho de novo.

Eu sabia que ia me arrepender, mas não consigo dizer não para as pessoas, principalmente para as amigas, que droga!

Lá estava eu subindo as escadinhas que davam para a porta da casa de Bárbara. Jonny nos recebeu à porta e abriu um lindo sorriso para mim, quando Penélope passou na minha frente e deu um pulo para abraçá-lo enfaticamente.

Ele me beijou a bochecha e falou no meu ouvido:

_Eu sabia que vinha.

Entrei e cumprimentei todas as meninas, ficaria o máximo de tempo possível agarrada a elas, não sairia nem para fazer xixi. Jonny não poderia ter chance de ficar perto de mim.

Eu estava convicta de que meu comportamento precisava mudar. Era importante eu ter uma postura que também quero ver no meu namorado. Como posso cobrar dele algo que eu não sei (nem me esforço) para oferecer? Imagina se algum dia ele me pega em algum furo, mesmo que inocente? Vai pensar que dou intimidade para todo mundo.

_ Bela, pega lá na cozinha a pipoca de microondas? _ Bárbara pediu, não cooperando nadinha com minha missão de ficar longe do irmão, porque quando cheguei lá, quem encontrei?

_ É minha vez de dizer uma coisa... _ ele largou a garrafa de suco em cima da mesa e veio em minha direção.

Ai...

_Antes de me dizer, eu quero falar que eu... _ comecei a gaguejar. _ Eu tenho namorado, eu amo muito meu namorado...

_E quem disse que eu ia falar sobre ele? _ colocou meu cabelo para o lado e eu dei um passo para trás e vi que o limite era pia. _Jonny, eu quero que me respeite.

_Eu fiz alguma coisa? _ riu.

O que ele queria comigo? O que ele ia fazer?

Autora: Li



*Blog da Bela e da Débi

* Comunidade do livro no orkut!

O livro ganhou o troféu "The Best!" do mês, no site A Gazeta dos Blogueiros!

3 comentários:

aninha disse...

nnnnnnoooooooooosssssssaaaaaaaa!!!!! esse garoto é atrevido!!!!!!!! mas confesso que to adorando ele testar os limites da Bela!!!! isso da um nervoso muito grande!! a gente se sente perdida numa situação dessas!!!!!

mell disse...

aaii... ao contrario da aninha naum gostei nada disso!
coitado do caio :/

Anônimo disse...

tsc... agooooora que eu quero ver!!!!!! >(

Coitado do Caio? Que nada... coitada da Bela pq isso aí só prejudica a parte dela. O máximo q acontece ao Caio é sofrer com a atitude descuidada que ela teve (e isso acontece sempre), mas ela vai preder a confiança dele, que é infinitamente pior e mais difícil de reconstruir, aliás... acho que nem reconstrói se não houver determinados fatores pra isso... =P

Enfim, espero que ela faça a coisa certa! [¬¬]

(risos) eu leio o capítulo e venho comentar, que é pra acompanhar cada emoção!) =)