25 de jul de 2007

Cap 52: Um jeito para tudo

Caio ainda estava do outro lado da linha e eu não conseguia falar-lhe a verdade, que provavelmente não poderia ir a festa.

_Bela, fala alguma coisa. _ pediu. _Meu cartão vai acabar.

_Amor, eu adoraria ir a sua festa, mas não vai ter ninguém aqui para ficar com sua mãe e ela não pode ficar sozinha...

_Quê? Você não vem?

_Não é que eu não queria, veja bem...

_Mas Bela, nós dois esperamos muito por isso.

_Caio, pára um segundo e pensa na situação!

Ele ficou apenas respirando do outro lado do fone.

_Eu sei._ por fim falou.

_Eu não posso largar sua mãe aqui. E se ela precisar de alguma coisa?

_Mas eu vou precisar de você!

_Você está sendo mimado agora, Caio._ disse-lhe.

_Eu vou pensar num jeito, sempre há um jeito para tudo. _ repetiu a frase de Débi.

_Tudo bem.

Desligamos sem “beijos”, sem “eu te amo”. Eu me senti mal por ter chamado-o de mimado e ao mesmo tempo não gostara nem um pouco de ele não estar vendo que eu era a maior prejudicada.

Senti uma vontade de chorar horrível. Quis ir para o meu quarto, mas lá estava minha sogra. Na cozinha, minha mãe; na sala, meu pai. Só me restou o banheiro. Sentei na tampa do vazo e senti que o fardo estava de fato muito pesado. Chorei sozinha.

A semana voou e com ela nenhuma idéia para resolver a questão. Minha situação com Caio ficou ainda pior, quando na sexta-feira, véspera da festa, ele me ligou praticamente exigindo uma atitude.

_Caio, eu não tenho o que fazer! Por que você não chama a sua priminha para ficar aqui no meu lugar, já que ela é sua parente e não sua namorada? É ela que tinha que estar fazendo alguma coisa!

Eu não devia estar dizendo aquelas frases tão duras, mas quando nossa cabeça está para explodir, acabamos escolhendo as piores palavras e metendo os pés pelas mãos.

_Eu não sou duas. Sou uma só! Ou eu estou aqui, ou eu estou aí! Você só está pensando em você, você e você! Não estou sentindo seu apoio, nem parece que você é meu namorado!

_Não é verdade.

_É sim, Caio! Você não está sendo em nada compreensivo!_ acusei-o.

_Desculpe.

_Mas tudo bem, você terá sua priminha aí com você, aproveita e dança bastante com ela.

_Bela...

_Caio, eu vou desligar.

Desliguei.

Nada poderia ser pior que além de não ir a festa, brigar com ele e sentir que tudo tinha acabado de maneira tão péssima, tão ruim. Eu queria gritar de tanta raiva do mundo!

Autora: Li



*Blog da Bela e da Débi

* Comunidade do livro no orkut!

O livro ganhou o troféu "The Best!" do mês, no site A Gazeta dos Blogueiros!

6 comentários:

Nathy disse...

Ai q triste!

:(

Sem palavras por hj!

Plincesa Lucy disse...

Ok, ela primeira vez nesse blog que vou me permitir gritar: AAAAAAAAAAAAAAAhhhhhhh!!!!!!!!!!!! *grito estérico*

Pronto, pronto. Não liguem, estou eufórica com um presente que Deus me deu nesse mês.

Bem, não vou filosofar nada porque eu acredito que esses momentos são importantes na vida de todo casal, pra que aprendam a lidar com os estresses e saibam como resolver seus problemas sem brigas... começam brigando e depois aprendem a se acertar sem brigas.

Bem... espero que tudo se resolva e que ela vá ao Espadim! Não quero que ela se sinta como eu por ter perdido um evento tão importante. =(

aninha disse...

aiaia!!! tadinha da Bela!!!!!! autora, da um jeito!!!!!rsrsrs!!!

Li disse...

:)aguardem os próximos capítulos... imperdíveis!!!
já estão escritos.

Aliás, acompnahem com atenção, porque estamos indo para reta final do livro este mês!

Fortes emoções!!!!!!!!!!!!!!

Tita disse...

Aaahhhh ahhhh ahhhh!!! Faz ela ir pro Espadiiim! (esses guris são todos iguais?!?!) hehehe...
Reta final? Ai que tristeza! To adorando como sempre viu!
Beijooos

Tita disse...

Aaahhhh ahhhh ahhhh!!! Faz ela ir pro Espadiiim! (esses guris são todos iguais?!?!) hehehe...
Reta final? Ai que tristeza! To adorando como sempre viu!
Beijooos