18 de jun de 2007

Capítulo 33: Nem iogurte, nem tutifruti, orkut!

Trilha sonora da cena (clique aqui)


Débi e eu nos aproximamos ainda mais. Parece impossível, já que somos muito amigas, mas foi incrível como a entrada de Ribeiro em sua vida nos tornou mais cúmplices. Como nossas aulas na faculdade ainda não tinham iniciado, ficávamos longas tardes conversando. Nessa tarde em especial, eu tinha a tarefa de animá-la:
_Oh, Bela, não é possível, você não está preocupada? _Débi enfrentava uma crise de nervos, por causa da falta de contato com seu namorado na semana de adaptação do primeiro ano.
_Estou, mas é que eu já sabia um pouquinho como era tudo isso... e eu sei que vai ficar tudo bem, tenta se tranqüilizar, ficar assim não adianta nada, Débi!
_Mas eu quero ouvir a voz dele, eu quero saber se estão tratando ele bem!_falou alto.
_Débi, escuta, vai ser difícil conseguir telefonar para ele. Não pense que ele não gosta de você, que não está nem aí. O que acontece é que estão indo dormir muito tarde. São muitos exercícios, muitas coisas para aprender rápido...
_Bela, será que estão judiando dele? Massacrando meu amor?!
_Bom, ele deve estar fazendo bastante exercícios... _ eu ri, tentei ao máximo não mostrar para ela que eu também me preocupava. _Olha só, miga, eles lá não estão no meio de uma selva de canibais, tem gente supervisionando, não é uma bagunça total. Há uma certa ordem, regras a cumprir...
_Tomara mesmo... Eu fico com aqueles filmes americanos na cabeça..._ ela me pareceu uma criancinha desamparada. Abracei-a.
_Depois ele vai lembrar de tudo isso e até achar graça de como ficava perdido no início.
_Pode ser... Mas agora eu não to achando nada engraçado!_resmungou.
_Eu também não. _confessei. _Queria muito poder ouvir a voz do meu Caio._ falei._ Eu tinha até uns problemas para resolver com ele.
_O que houve? Vocês não estavam bem quando ele foi para AMAN?
_Sim, claro. Mas é que entrou um perfil fake no meu orkut e fica toda hora mandando scrap queima filme. Não estou suportando mais. Fico naquela neurose de apagar a tempo...
_Que droga! Será a “ex” dele?
_Eu também acho. Mas eu pedi um conselho para as meninas do meu blog e elas falaram algumas coisas muito certas. A Menina Volúvel me aconselhou a comentar pro Caio que eu ando recebendo uns scraps de perfis falsos, mas ela não acha que devo falar que estou desconfiada da ex dele, porque pode ser que ele fique chateado e ache que estou perseguindo ela. E tem mais! A Fefe Floft me disse que é bem melhor contar do que outra pessoa chegar e comentar com ele e ele ficar chateado por eu não ter contado. A Lucy é que está certa: somos um casal agora e devemos ser cúmplices e confiar um no outro. Portanto, qualquer coisa que aconteça comigo o Caio precisa saber exatamente para não haver surpresas.
_Elas têm razão. _Débi concordou._ Eu se fosse você, faria um orkut falso. Pega todos os e-mails das pessoas que são seus amigos, copia e manda um e-mail em massa dizendo seu novo orkut. Assim, quem quiser, te adiciona de novo. Vai levar menos tempo que você mandar um scrap para cada um. Pena que vai perder os depoimentos.
_Que droga! Essa é a parte ruim, eu não gosto disso de ter que ficar fazendo modificação no meu modo de vida por causa do Caio. Mas não vai ter jeito. Esse foi um conselho que a Bruxinha Nany, uma menina também do blog, meu deu. Ela já teve orkut 3 vezes e agora ta com um orkut falso porque ficou de saco cheio de gente fuçando orkut e ferrando a vida dela.
_E você queria falar tudo isso para o Caio? Como, se eles tão lá incomunicáveis? Quando você contar, vai ser igual matéria de jornal, já vai ter caducado.
_Pois é!_ concordei.
_Olha, faz o seguinte. Acaba com isso logo, antes que dê mais problemas. Ai, quando no futuro, tiver tempo de falar com o Caio, você fala. E se esse assunto tiver morto nem fala mais nisso. Agora se ele perguntar porque você mudou, ai você conta tudo, mas de maneira assim sem interesse, como se não tivesse mais importância.
_Vou fazer isso._achei boa a idéia.
_E vem cá? Gostei dos conselhos das suas amigas. Ainda está de pé a idéia de nós duas dividirmos o blog?
_Claro! Eu já até falei isso para as meninas no post de ontem.
_Ai, que bom. Eu vou escrever um texto e te mandar.
_Ok. Mas fica tranqüila, daqui a pouco a gente vai estar lá na entrada deles. Já pensou no vestido?
_Vestido?
_Como assim, Débi! Temos que comprar um longuete bem legal para a cerimônia de entrada.
_Entrada para onde? Eles já não estão lá?
_Nãooo. _ eu ri._ É que você vai ver, há uma carga enorme de simbolismo em tudo que eles fazem. Vai ter uma cerimônia de passagem pelos portões. E nós vamos!
_Jura? Nossa, estou completamente por fora!
Nós rimos juntas. Eu também estava por fora de muita coisa, mas nós tínhamos tempo para aprender.


Nota1:Blog Novo da Bela

-----***-----

--->Participe: Comunidade do livro no orkut!

4 comentários:

ana paula disse...

uauuuuuu!!!!!! primeira a comentar!!!!!! um milagre!!!!!!rsrsrs!!!!!!! eita... esse nervoso eu já senti mas em épocas de campo... o meu amor chegava em casa todo estropiado e eu me considerava feliz de ter a cabeça dele no meu colo e sorria só de poder estar do lado dele, fazendo carinho e velando pelo sono dele!!!!

meninas, tem capitulo novo no romance tão iguais e tão diferentes - um amor militar na maturidade

as mais velhas também sofrem viu!!!rsrsrs!!!

www.taoiguaisetaodiferentes.blogspot.com

Li, vc ta me deixando viciada nessa história!!!!!rsrs!! te adoro!!!!!

Nathy disse...

Viciada, aqui tbm!
hauiahuaha!

Adorando!!

Bjoos!

mell disse...

viciada tbbb!
sahahuasauuauushu

tudo lindoo (L)

Lucy disse...

Ei, Li! Tá td bem por aí? É que dia 17 num teve... =(

Eeeeeba, agora a Débi vai falar com a gente!!! Cara, essa idéia foi a melhor de todas!!! Li, vc tá surpreendendo mesmo, hein??? bjããããão!!! Saudade de vc, não suma, viu??? (rsss, fica sem postar um dia e a gente já cobra como se fosse um ano!!! brincadeira, tá? mas não some msm!) =)