12 de jun de 2007

Capítulo 29: Uma criatura muito feliz

Trilha sonora da cena (clique aqui)


Olhei para Caio me pedindo mais uma vez em namoro e pensei que não tinha como agradecer a vida por essa nova oportunidade de ser feliz com a pessoa que realmente me completa.
_Que foi? Desistiu?_ ele perguntou, por eu ter demorado a responder.
Segurei seu rosto com a mão e acariciei sua bochecha com o dedo polegar. Sorri.
_Só se for para vida toda.
_E para além da vida também?_ ele se referiu a um amor eterno, transcendendo até as barreiras físicas.
_Sim. _ beijei-lhe delicadamente e entrelacei meus dedos entre os seus.
_Eu senti tanto a sua falta..._ Caio revelou. _... Eu tentei procurar outra pessoa para preencher o vazio, mas foi inútil._ disse, olhando para baixo. _ Me doeu muito pensar que você estava se entregando para outro...
_Eu não fiz isso.
Ele me olhou nos olhos e entendeu o que eu quis dizer.
_Mas...
_Eu não transei com o meu “ex”, se é isso que quer saber...
_Não?
_Pena, que eu não tenho essa mesma certeza sobre você.
_Por mais que eu tenha feito... _ ele encolheu os ombros. _ ... Não era tão perfeito como era com você.
_Ela não era tão recatada? _ desdenhei com ciúme.
_Era... _ ele se recostou na cadeira e fez uma careta ao passar a mão na nuca, incomodava-o só de lembrar. _... Mas acabamos fazendo. Só que foi pior, porque virou um inferno. Ela ficou neurótica. A mãe dela foi dizer para ela que aquilo era um absurdo, porque a mulher digna deve ir virgem até o altar, que ela estava impura, porque aquilo não era uma vida de santidade, que era uma mundana...
_Perai! Você tirou a virgindade dela?
_Não! _ riu. _Agora vai dizer isso a mãe dela, nem sei se ela está pensando que sim... Também não importa! Eu já estava sufocado com tantas paranóias!
_Vamos falar só de nós dois... _pedi, deixando a perceber que não queria tocar no passado. _ Eu preciso fazer os curativos, tomar banho.
_Eu posso te ajudar. _ ele se ofereceu.
_Eu vou querer sim. _ sorri.
Caio pegou toalhas limpas, colocou o chuveiro para aquecer e foi todo atencioso comigo. Depois do banho, trancou a porta do quarto e me olhou só de toalha.
_Seus pais não vão achar que nós estamos...
_Bela. _ ele me olhou nos olhos e mexeu no meu cabelo molhado. _Eu já não me importo com mais nada que pensem.
_Hum, estou gostando disso... _ beijei-o de leve.
Ele roçou os lábios no meu pescoço e depois lentamente puxou a toalha, me despindo.
_Eu não posso fazer muito esforço. _ disse-lhe, fazendo um charme. Eu não ficara tanto tempo longe para voltar assim tão “facinho”.
_Tudo bem. _ ele suspirou e eu deitei na cama.
Ele pegou as luvas e as colocou na mão. Depois, tirou umas gases do envelope e umedeceu no líquido do frasco de remédio.
_Eu nunca mais vou poder fazer fotos._ comentei, olhando para o teto, enquanto ele limpava meus pontos do pescoço. _Ficarão cicatrizes.
_Mas para mim você será sempre linda. _garantiu._ Isso te faz ficar triste?
_Não ser modelo? Não. Era legal, mas nunca foi meu grande sonho. Quero estudar, me formar.
_Você vai sim se formar. _ pegou mais gases e cuidou da minha perna. _ Eu lembro como se fosse hoje o dia que te vi naquela propaganda.
_É? _ ri e o olhei. _ Como foi? _ fiquei curiosa.
_Eu estava voltando da rodoviária com meus pais e de repente olho para o alto e te vejo em proporções gigantes! _ gesticulou. _ Meu coração quase parou. _Minha mãe ficou botando pilha, dizendo que isso era um absurdo, que era coisa de... Você sabe que minha mãe não mede palavras. Ela praticamente te mandou para o inferno. Mas, enquanto isso eu pensava: “Que mulher gostosa!”
_Caio! _ bati no seu braço. _Isso é jeito de falar?!
_Pô, Bela, eu sou homem, né?!
_Tá eu sei... _ ri.
_Que queria que eu pensasse? A textura dessa rendinha aqui do sutiã... _ fez voz feminina, cheia de frescuras. _Não, né?! Eu pensei: “eu perdi essa mulher toda?” Tô lascado, como diz um amigo meu de quarto lá do Ceará, o Gonçalves. Sem falar que todo mundo ia ver você! Isso me deixou alucinado.
_Nossa, não pensei que eu mexia tanto contigo. _ fiz um ar de falsa surpresa.
_Bela, não voltei só porque eu te acho linda. _ ele tirou as luvas, ficando ainda com as mãos cheias de pó branco. _Mas porque eu te amo. _ deitou-se do meu lado, tendo terminado de enfaixar minha perna e de colocar o curativo no pescoço. _ Eu estou tão feliz... _ me beijou e tocou no meu seio.
_Caio, eu ainda estou tão fraquinha... _ fiz um doce e pedi um outro vestido que eu havia trazido na bolsa.
_Tá... _ ele falou com a voz abafada da cara enfiada no travesseiro. Mordi os lábios e agüentei para não rir.
Eu me vesti e enquanto penteava o cabelo, ele me admirava deitado de bruços.
_Que tanto você me olha?
_É para eu lembrar, quando estiver longe.
_Eu vou fazer uma miniatura daquela propaganda para você colocar no bolso.
_Não fala daquilo! _bateu com a mão no rosto.
Eu dei uma risada e sentei na cama ao seu lado. Passei a mão na sua nuca. Os cabelos espetados tinham aquela deliciosa textura aveludada dos bichinhos de pelúcia.
_Você parece um cachorrinho.
_Cachorrinho?!_ ele fez uma careta teatral. _Vou embora depois dessa.
_Tô falando do cabelo, é espetadinho...
_Cachorrinho. _ repetiu. _Você vai me levar para passear? _ cruzou os braços.
_Não! Vou te levar para comer! _ levantei e ofereci a mão para ele segurar.
Caio estendeu a mão dobrada, como a patinha do cachorro.
_Caio, você é muito bobo mesmo, hen?! _ virei as costas. Zoá-lo dava nisso, ele me devolveria em dobro.
_Bela... _ ele correu e me abraçou delicadamente por trás. _Você vai demorar muito para ficar boa mesmo?
_Hum... Bastante. Um mês, dois... _ menti.
_Acho que eu vou me enclausurar em um monsteiro. _abriu a porta e eu dei uma tapinha em suas costas.
_Não vai agüentar! _ desdenhei.
_Não vou mesmo._ me abraçou de novo e me deu um beijo.
_Bela, vou fazer uma comida bem leve para você, tá? _ a avó de Caio nos encontrou no corredor.
_Não quero dar trabalho. _ eu disse.
_Que isso?_ Caio brigou comigo. _ Tem que dar trabalho sim, você está doentinha. _me tratou como criança.
_Nossa! Nunca vi essa criatura tão feliz. _ a avó de Caio saiu, balançando a cabeça para os lados.
Depois de comermos o bolo de laranja com café, fomos lá para fora, na varanda, pegar um ventinho, pois o calor de dezembro estava muito forte.
_Está ansioso para começar a academia?_ perguntei, olhando o horizonte. As montanhas verdes estavam circuncidadas por uma áurea amarelada e o céu alaranjado se confundia com o azul da noite que chegava.
_Estou. Mas dizem que é difícil, mais puxado.
_Você vai conseguir. _ segurei sua mão.
_E você também vai?_perguntou-me sobre a distância.
_Farei de tudo para dessa vez sim.
_Eu vou precisar muito do seu apoio.
_E vai tê-lo.
Caio afastou meu cabelo para trás, inclinou o rosto para o lado e me beijou. Seus lábios quentes deslizaram entre os meus, sua língua na minha, saliva, amor, ternura e...
_Isabela?_ ouvi a voz da mãe de Caio na janela.
Senti um pulo no coração.
_Oi._ respondi.
_Telefone. Sua mãe, ela disse que é muito urgente. _ informou-me.
_Ai, Meu Deus..._ levantei-me assustada._ O que será?


Blog da Bela

-----***-----

--->Participe: Comunidade do livro no orkut!

13 comentários:

Lucy disse...

ai ai *suspiro* a academia... ainda me lembro da felicidade que senti em receber o convite do baile da EsPCEx e da angústia que passei po não estar lá com ele... do ciúme por não poder dançar com ele... mas eu aprendi com ele que "cada dia a mais é um dia a menos", cada dia q passa é um a menos que falta para estar com ele. E ainda tenho gravada uma mensagem dele para mim numa fita pequena que guardo no meu estojo favorito e sagrado (sou fanática por papéis, cadernos, estojos... coisas de papelaria e livros tb)... mas eu não precisei de ouvir mais do que umas 5 vezes a fita pq tenho a msg gravada na alma, cada palavra e recomendação e tb palavras de incentivo e força... foi lindo. Ele é lindo. =)

muita força pros dois agora... muita MESMO. ;)

lumaaa disse...

Nossa ainda se tem muito pela frente não é mesmo!!!! A academia é uma época de muitas mudanças nos meninos... que estão homens mas p nós serão sempre nossos meninos não é mesmo...
A-do-rei o capitulo de hoje torcia muita por eles dois e ainda torço!!!
Li tá td lindooo ;)
Beijão

li disse...

Beijão Luma e Lucy!!!
Sim tem muuuuuuuitas coisas pela frente!!!
beijão!

Nathy disse...

Ah meu Deus...
oq aconteceuu?!!??
Oq a mãe dela quer?! Ai Senhor!!

POSTA LOGOOOOOOOOOOOOOOOO!

hauaiahaiaha!

Amo vc!

Bjos!

Quel disse...

TO que nem a Nathy aki...
" O q sera que a mãe dela quer?" hauahauha....
Torcida aqui ta grande!!!Muitas coisas pela frente mesmo!!!!
Beijos!!!

Jéssi disse...

OI Li..... pq vc faz isso com agente.... hauhaahuahuahuahua....
agora não vejo a hora de ler o proximo capitulo... huahauahuahuhuaa
ta tudo muito bom....
ai q fofinho ele confeçando q vai precisar muito dela..... adoreiii
beijos

ana disse...

aiaiai... o que vai acontecer agora ????

ana disse...

meninas, visitem a novelinha online taõ iguais e tão diferentes- um amor militar na maturidade!

www.taoiguaisetaodiferentes.blogspot.com

Paula disse...

Ah Li!!!
Fiquei 4 dias sem internet!!
Estava louca pra ver o que estava acontecendo!!!
Vou comentar dos capitulos 27, 28 e 29 aqui!
Eu adorei o 27, falando do vida pos vida...é uma das coisas que adoro estudar...mas ultimamente não tenho pesquisado tanto...sabe , né!
Depois no 28 eu chorei na parte que fala das diferenças de opnioes quando se coloca a religião em debate...chorei porq nesses 4 dias que estive longe eu me afastei do meu amor...porq tive medo de me magoar e de magoar...mas ontem nos conversamos e eu pecebi que não consigo ficar longe dele... e quero passar por tudo ao lado dele!Como falei quando comecei a namorar com ele " juntos vamos crescer"
E o 29??
Ah o que sera de tão urgente??
Acho que tem a ver com uma pessoa que dividiu muitos momentos com ela...o Guto!Eles ainda vão ser grandes amigos!

Elaine Cavalcanti: disse...

Ai Li, vc nem sabe a felicidade que eu fiquei quando eu voltei aqui e tinha mais outros capítulos! Dps que ela saiu o hospital e eles ficaram juntos, fechei a página pensando: "Ah não! Não acredito que terminou" kkkkk!
beijão!
To adorando! ;@@

Ana Paula disse...

Li minha amiga amada! to passando pra te deixar um bjão!!!! tenho altas coisas pra te contar, mas assim que entrar na net com mais tempo eu conto! só entro pra escrever e ler teu livro...rsrs! bju e boa noite! tao me expulsando do pc...rsrs!! e obrigada pela sua visita no meu blog!

li disse...

Queridas meninas, aqui é uma forma de aliviar minha cabeça. Passo por muitos problemas pessoais, que nem posso contar. Mas quando venho para cá escrever, eu alivio a minha cabeça.

mell disse...

nossaa... q lindo o capitulo de hj!
tudo taum real!
lembro bem quando kekel foi pra AMAN =)
q agora jah tah saindo de lah \o/ \o/ \o/

o q sera q mae dela querrr???
curiosaaaaaaaaaaaaa.. husuhshusahusa

=**