5 de jun de 2007

Cap 22: Relacionamentos

Trilha sonora da cena (clique aqui)

O sinal tocou e nós fomos liberados. Finalmente, eu precisava comer qualquer coisa bem consistente, antes da aula de reforço à tarde que fazia no colégio. Sinto falta da Débi, da Flávia, da Camila, minhas amigas todas que agora estão na faculdade e eu ainda aqui enfurnada nessa vida de colegial.

A tarde estava muito quente e o sol a pino esquentava o couro da cabeça de qualquer um. Enfiei a minha caderneta de presença no bolso da frente da minha mochila jeans e sai pelo grande portão azul da escola.

_Oi! _ ouvi uma voz de uma pessoa ao meu lado, que puxou o meu braço. Tomei um enorme susto. _Calma, não é nenhum assalto!

_Gustavo? _ fiz sombra com a minha mão na altura das minhas sobrancelhas, pois o sol me ofuscava a visão naquela direção.
_Pensei em te fazer uma surpresa.
_Outra, quer dizer, você sempre querendo me surpreender? _ sorri.
_Quer almoçar comigo? Estou de carro... _ apontou com o polegar para trás de si.
_Bom, acho que podemos atravessar a rua a pé mesmo. _ ri. _ vou comer ali no Bob’s.
_Ãnh, Bob’s? _ ele olhou para a lanchonete atrás de si, não me pareceu se entusiasmar muito, mas aceitou, só para não perder a chance de ficar comigo. _ Tudo bem, vamos lá. _ trancou o carro.
_E é assim? Seco?_ perguntei e aproveitei para puxá-lo e lhe dar um grande, intenso e profundo beijo de despentear.
Eu sabia bem o que queria sentir. Há muito tempo eu tinha vontade de mostrar para aquele povinho da escola que eu poderia ser feliz e que a solidão fazia parte do meu passado. Mas o que fiz Gustavo sentir foi algo ainda maior e ele riu.
_Bom, acho que vamos ter que esperar um pouquinho... _ me abraçou e senti no centro do seu corpo a resposta do beijo. Pela primeira vez o vi envergonhado.
Ficamos ali escorados no carro, depois atravessamos a rua de mãos dadas e assim entramos na lanchonete, arrancando os olhares de alguns conhecidos. Gustavo me abraçou por trás na fila e eu correspondi, fazendo carinho no seu braço.
_Você está cheiroso... _ comentei e ele me deu um beijo no pescoço.
_Eu estava lá no trabalho e fiquei com vontade de te ver. _ disse ele, muito mais romântico que de costume.
O telefone de Gustavo tocou e ele atendeu, como estávamos muito perto, pude ouvir a voz do amigo também.
_Fala, Robson, ainda vivo? _ Gustavo deu uma risada.
_Pois é, cara... _ o outro riu alto. _Escuta: estou com uma corda no pescoço, os ossinhos da garganta já estão estalando.
_Deixa eu adivinhar, a Madame Evil te deu a missão impossível 1914 do dia?
_Putz, cara, ela me apareceu agora, a uma da tarde querendo umas garotas para o salão do automóvel. Meu, estou pirado. Não estou conseguindo entrar em contato a tempo com o perfil que ela quer!
_Que droga, meu, pô abre aquela pasta com os telefones e sai ligando. _Gustavo passou a mão na cabeça.
_Vou tentar, mas como você fazia para se virar assim tão rápido? Ela quer para depois do almoço e comer uma saladinha não demora muito! _ o tal do Robson me pareceu bastante desesperado.
_Qual o perfil que ela quer?
_Uma japonesa, uma morena alta de “cabelo bom” e umas cinco loiras.
_O que você já conseguiu?
_Uma morena baixa...
_Tu tá fudido mesmo, puta que pariu. _ Gustavo deu uma gargalhada. Perai, um pouquinho. _ ele virou-se para mim. _Pede o número um para mim.
_Hum-hum._ fiz sinal de sim com a cabeça.
Gustavo desligou o telefone, mas ainda sim sua atenção não foi destinada a mim. Ele abriu a agenda do celular e começou:
_Alô, Paula? Oi, gata, tudo bem? É o Guto. Isso, ele mesmo. Está a fim de arrasar no salão do automóvel e conseguir uma boa grana para comprar o que quiser para você de presente de natal? Então, liga para o Robson agora, anota aí o telefone...
A segunda Gustavo não falou com menos intimidade:
_Oi... Linda. Ainda tão linda como a gente conhece? Então, estou te ligando, porque eu estava precisando de uma mulher deslumbrante para o salão do automóvel e pensei logo em você...
Na quarta tentativa eu já estava com vontade de abrir o hambúrguer e grudar bem no meio da cara de Gustavo, sei lá, talvez o queijo quente fizesse algum estrago. Ou pegar o refrigerante e despejar no seu cabelo. Será que ele não estava reparando que todo mundo estava ouvindo? Eu parecia sentada com um gigolô!
Ele encerrou ligando para o Robson.
_Cara, você é foda! _ o outro urrou praticamente, ao ouvir a voz de Gustavo. _O telefone está tocando aqui...Onde você tinha esses telefones?
_Aprende cara, os relacionamentos são tudo na vida! Eles são a chave do sucesso! _ Gustavo deu uma risada alta e desligou.
_“Os relacionamentos são tudo na vida”._ repeti, atirando meu guardanapo em cima da bandeja.
_É. Nunca ouvi esse lema? A gente aprende isso na faculdade. _ Ele mordeu seu hambúrguer morno e começou a mastigar.
_Ah! Lá eles ensinam a como tirar proveito das mulheres para crescer na vida? Deixa eu pensar, com quantas dessas você foi para cama?
Gustavo continuou mastigando e seus olhos cor de mel brilharam, engoliu em seco e depois tomou um pouco da Coca-Cola.
_Então, você está comigo porque eu sou mais um dos seus contatos?_ fiz uma careta de horror. _ Porque você quer me “passar” e depois gravar na agenda?
_É, talvez eu queira mesmo..._ ele abaixou o tom de voz e falou bem perto do meu rosto. _... transar com você, porque eu te acho legal, porque estou gostando de tudo isso sim. Mas um dia, quem sabe, quando você sentir a mesma vontade. Só que eu não precisei transar com elas, garota.Relacionamento não é sexo gostoso é business! É negócios. Conheça as pessoas, saiba do que elas gostam, do que comem, dos seus pontos fracos, porque um dia você vai precisar delas e elas de você! Alargue seus contatos sociais se quer ser alguém e fazer diferença. Ou senão, continue conversando sobre a novela das oito com seu micro círculo de amigos._ ele falou aquilo com a voz de um homem de quarenta anos pisando numa garotinha boboca.
_Não acha que eu devo me sentir ofendida?
_Não, não acho. Eu trabalho com isso. Com conhecer pessoas, com promover pessoas, com pessoas e isso significa saber lidar com elas! Mas tudo tem um limite, eu já falei isso e você é agora aquela que está além da faixa que separa o “Gustavo profissional” do “Gustavo pessoal”. Você ainda tem muito o que aprender... _ ele balançou a cabeça para os lados e enfiou o resto do hambúrguer na boca, sem vontade e mastigou por obrigação.
_Desculpe, mas eu não sou acostumada com isso...
_Então, acho que está na carreira errada. _ ele falou.
_Agora já era, já me inscrevi para as provas, já não tenho mais direito de ter dúvidas.
_Quer assistir a uma aula da faculdade comigo?
_Eu? Mas eu não posso...
_É uma faculdade pública, você pode assistir e ninguém vai reparar... Não é essa escolinha aqui não.
_Vou pensar, mas agora tá na hora de voltar para essa “escolinha” ali. _ levantei e peguei minha mochila.
_Hei, foi mal. _ ele percebeu que eu ficara magoada com seu tom.
Na verdade, Gustavo era uma ótima pessoa, ele só conhecia um mundo duro e cruel do qual eu ainda não fazia parte. Eu permanecia incubada no útero daquela escolinha, como ele mesmo bem disse.
_Bela..._ Gustavo me puxou, antes de eu entrar na escola. _ Droga, a gente sempre briga, eu vim aqui em paz te ver. É o meu jeito.
_Tudo bem..._ passei a mão no seu cabelo e o abracei.
_Vem assistir à aula comigo? É às seis. Eu passo na sua casa, você troca de roupa e vamos, depois a gente pode ir para um barzinho, hoje é sexta-feira.
_Você vai vir me buscar aqui na escola?
_Sim, senhorita, o seu chofer, a sua disposição.
_Tá, ok, eu vou..._ sorri.
_Hum, muito melhor assim..._ beijou-me com vontade e tive que deixá-lo para não perder o horário do primeiro tempo da tarde.
Ao colocar minha caderneta mais uma vez no escaninho, observei que havia um papel dentro dela. Peguei-o e li. Estava escrito a lápis.

Nota1:Blog da Bela

-----***-----

--->Participe: Comunidade do livro no orkut!

12 comentários:

ana paula disse...

ai Li... o que ta escrito nesse papel
???????

li disse...

o q o q o q???????

shiii só amanhã!

rs

Tita disse...

"Tudo bem..."?!?!???? AAAHHH tragam o Caio de volta!!!

uuf... não sei se faria diferente, mas olhando assim aaahhhh mas dá uma vontade de meter um tapão na cara do Gustavo!

*.*
uahauha
calma né? Aaai o que tá escrito? Curiooosa! (agora que não desgrudo, feriadinho chegando! =D)

Li, meu namorado tá no 1o ano! =/ Mas quem sabe eu vá morar no Rio ano que vem ou no outro. =)
Beijooo

feriele disse...

po ning merece neh... tipo ela jah tah sentindo alguma coisa pelo gustavo..ateh ciumes tah rolando..AUIHiuahIUHAiuha
po eu acho q ele eh ateh maduro d+ p ela..eh bom p ela amadurecer... ter um relacionamento com alguem mais maduro..pq o caio ..maturidade zero neh...mais po podia mostrar o caio neh..ele viu ou n a foto dela? po tah lah na gandaia? queria ver o lado dele tb..kkkkk

bjs meninas...

li disse...

pode deixar que caio vai aparecer sim e com grandes revelações.

ops! to falando demais! rsrs

beijinhos!

algo bombástico vai acontecer, só tenho a dizer isso hehehe

Lucy disse...

hmm.. é, ela vai amadurecer bastante convivendo com o Gustavo... e ele é um galanteador, não necessariamente um safado, mas um cara que sabe como ter aquilo que quer das pessoas.

Enfim... é homem. Vamos ver até onde isso vai dar...

Desculpe não estar mto empolgada, mas com tanta coisa acontecendo na minha vida e também vendo q ela não está com quem ela ama me deixa sem empolgação, sabe? de qq forma, a vida é assim não eh? E independente disso, a estória está ótima, Li...

bjos...

Lucy disse...

ah, e eu não dou tanto crédito pro Gustavo pq se o Caio não precisasse estar na EsPCEx, ele faria tudo isso e mto mais pela Bela... o Gustavo não tem mérito algum por fazer surpresas românticas e coisas do gênero, pq isso o Caio tb fazia e mais: conhece a Bela desde pequenos, ajudou com os trabalhos dela mesmo q ela não merecesse, ele verdadeiramente a ama, com todos os defeitos...

O Gustavo? é só um mais um cara na vida dela... nada contra vc Gustavo, mas tem coisas q são únicas e insubstituíveis, e a Bela vai ver isso com o tempo.

bem, é isso...

mell disse...

naum aguento mais esse 'gustavo' ¬¬
se acha demais... rÃ
naum to nem curiosa em saber o q esta escrito no papel, pq sei q foi ele quem escreveu.
(mentiraaaaaaaaaa² to curiosa sim! shuausuhsuha)

hj a belinha nem falou no nome do caio =/
naum vejo a hora q ele volte e q os dois se entandam =)

tipow... esse gustavo parece um ex meu!
ele fazia tudoo pra mim, mas eu naum gostava nem um pouquinho dele! :þ
gostava do meu milico hehhehh (L)

Nathy disse...

Ahhhhhhhh oq tava escrito??!
agunia!!!

Tbm quero o Caio, hahaha!

Poxa, nenhuma noticia dele...
nada nada, caramba eihn!!

hauaiahahaa

Bjoos!

Nathy disse...

Ah sabe uma coisa q eu tava pensando!? Essas fotos q vc botou aqui no blog, dessa menina loira, aqui nos cantos, eu te JURO q não consigo imaginar a Bela assim, haha...

Eu vejo ela uma loirinha, baixinha, com cara de boneca, meiga... sabe?! hehe...

Não sei se sou a unica q vê assim!

Bjoos!

li disse...

É por isso que não coloco imagens no livro... pq sei que atrapalha a imaginação rs!

ehheheheeheh

calma o caio já vem com muitas novidades. rs.

desse jeito vou ter q atualizar o livro mais de um dia heheh e dar uns saltos mortais no meu script!

ana paula disse...

to até imaginando o Caio reaparecendo quando ela estiver numa boa com o Gustavo! e ai, a Bela vai surtar geral!!!!! vai ficar dividida entre o amor pelo Caio e a tranquilidade do Gustavo... aiiiii... fortes emoções!!