23 de mai de 2007

Cap 9: O novo e o antigo

Quando Caio disse que tinha uma proposta louca a fazer, a única coisa suficientemente louca que me veio a cabeça era ele me pedir em namoro. Como a gente iria sustentar qualquer relação à distância? E por que também eu estava querendo chegar tão longe?

_Que proposta é essa?_ ri._ Já estou com os cabelos da nuca arrepiados. _ brinquei.

_Eu pensei que... _ ele emudeceu. _ Pode parecer maluquice. _advertiu. _ Mas a gente podia aproveitar intensamente esse tempo que resta.
_Hum. E o que tem em mente?
_Isso eu deixo com você. _ riu.
_Tá. Deixa então eu pensar... _ Fiz uma pausa de alguns segundos. _ Lembra que fizemos um piquenique com a turma do colégio. Podíamos fazer só nós dois. _ propus.
_Ótimo. _ gostou. Aliás, ele iria gostar de qualquer programa de índio que eu sugerisse. Seu objetivo, como mesmo havia revelado, era recuperar o tempo perdido.

Combinamos a logística do encontro e ao desligar o telefone eu caí em mim:
_Céus! Eu estou fazendo planos românticos com o Caio? _ fiz uma careta e cai de costas na cama. _Eu não estou no meu corpo!

Dormi um sono pesado e restaurador, o dia havia sido muito cansativo e cheio de fortes emoções.

***

Como combinado, chegamos ao entardecer, às 4h, na beira do rio.

Eu, que chegara na frente, coloquei a mochila no chão e estendi as 3 tangas que eu trouxera sobre o gramado, bem abaixo de uma frondosa árvore. Estranho Caio não ter chegado antes de mim. Mas não demorou alguns minutos para ele aparecer vindo pela estradinha de terra em sua bicicleta prateada.

_Minha mãe achou que era provisão para o período de uma guerra! _ ele tirou a mochila das costas e deixou no chão.

_E ela? Perguntou para onde iria? Ela não me pareceu muito amigável da última vez.
_Eu não ligo... _ deu de ombros.
_Ãnh..._ levantei a sobrancelha e preferi não conduzir nossa conversa para a opinião dos outros sobre nós.
Caio sentou-se e olhou para mim. Aquela situação era ao mesmo tempo corriqueira como nova também. Se por um lado conhecíamos a muito tempo e éramos extremamente íntimos no sentindo de conhecer os gostos um do outro, ao mesmo tempo como um casal éramos estranhos.

_O que você trouxe?_ resolvi quebrar o silêncio.
_Ah!_ ele abriu a mochila e tirou alguns sanduíches com patê, bolo de laranja dentro de um pote e uma garrafa térmica com suco de maracujá.
_Chocolate?_ peguei uma barra de chocolate branco com sucrilhos.
_Ah! Isso é para você. _ ele ficou com as bochechas rosadas de timidez.
_Obrigada._ sorri e senti que a minhas também estavam quentes.
Nunca havia reparado como ele ficava bonito sem graça.
_Você teve que tirar os piercings?_ passei o dedo na sua sobrancelha e seus olhos se fixaram na minha boca.
_É... Doeu para colocar e tive que tirar... _ comentou. _ Te contei como foi colocar na língua? Põe uma chapinha de ferro em cima e embaixo, com um furo no meio.
_Pára! Não quero ouvir!_ Tampei os ouvidos.
_Ai puxa e...
_Pára!_ falei brava. _Não estou brincando! Sabe que não gosto disso!
Ele franziu a testa, eu conseguia ficar grossa com uma facilidade incrível.
_Toma isso aqui, você vai se acalmar. _ ele colocou um copo de suco.
_Desculpe..._ sorri, constrangida. Aceitei e bebi. _Hum, ta uma delícia, geladinho! Adoro suco de maracujá!_ comentei.
_É mesmo? Está bom? Deixa eu provar?
_Toma..._ estendi a mão oferecendo copo e ele sorriu e me beijou.
Meus lábios gelados sentiram o calor da sua boca úmida e quente. Deixei o copo vazio cair no chão e inclinei meu rosto para o lado, sentindo meu coração disparar, como se eu estivesse em uma maratona. Caio mantinha meu cabelo afastado e segurava minha cabeça com tanta segurança, era tão bom ser guiada por ele.
_Nossa, não sabia que minha mãe fazia um suco tão bom lá em casa... _ comentou com um risinho brincalhão.
_Ah é?_ cerrei os olhos.
_Humhum... Mas eu ainda estou com uma ligeira dúvida... _ se aproximou e eu fechei os olhos, deixando-o me encher de carinho.
Deitei em seu colo, com meu rosto virado para sua barriga.
_É tão bom estar aqui com você. Como eu nunca tinha percebido isso?
Ele só sorriu e mexeu no meu cabelo.
_Você é tão linda... Não posso acreditar que você está aqui no meu colo... É tão ruim saber que não posso te pedir nada... Tenho uma sensação de que não vai durar muito... Não sei... Talvez seja só medo de tanta felicidade.
_Não vamos falar de nada disso... _ pedi, mexendo na sua camisa.
Senti uma sensação de abandono ruim. Sentei-me e o abracei forte.
_Que foi?_ ele perguntou. _ Você ficou estranha agora.
_Nada, posso ficar assim..._ pedi e me deixei ficar no seu abraço quente e vimos o fim da tarde chegar.
_Sabe... Eu posso estar em qualquer lugar... Mas eu nunca vou deixar de te amar, esse amor já nasceu comigo. Eu só soube disso quando te conheci.
_É? _ sorri e o olhei de lado. Ele inclinou a cabeça e beijou levemente meus lábios.
_Sabe o que a gente vai fazer hoje à noite?
_Hoje à noite? O quê? _ perguntei muito curiosa.
_Você vai ver... Só queria que estivesse muito bonita para mim.

6 comentários:

Ana Paula disse...

ai que angústia Li!!!!!! deu até um antigo friozinho que já faz um tempo que eu não sinto... esses "minutinhos" restantes... como é bom e ao mesmo tempo desesperador!!!! to amando!!!!!

Joy- A viciada!!! disse...

Ai Meu Deus...vou pra senador e vou ter q ir no máximo de 2 em 2 dias na lan pra eu ler essa história...
E li por favor coloca o capítulo de amanhã antes das 10 da manhã q eu vou viajar e vou morrer de curiosidadeeeeeeeeeeeeee!!!
Bjussssssss

Nathy disse...

Li, eu AMEI!!!!!!!!

Nossa, jah ri e jah xorei... de verdade, nossa, mto mto legal!!

Pelo amor de Deus, posta logo...
to curiosa pra saber oq eles vaum fazer... hauaiahahaha...

Bjos,
te amo!

Jéssica Daiane disse...

huHUHAUHAUHAUHA
li ta demais...
a cada dia fico mais curiosa pra saber oq eles vao fazer quando ele tiver q ir....
nossa ta super involvente...
beijos

Lucy disse...

uau! como é bom estar assim abraçado... simplesmente largado nos braços do homem que amo... eu gosto de fazer isso com ele. Não quero nem pensar na dor q ela vai sentir qd ele for embora... (-_-)'

luma disse...

aii já to eu curiosa p saber...esses capitulos acabam e sempre me deixam na expectativa do próximo...
li tah lindaa a historiaaaaa... q novelinha boa... te prendeeee dentro delaaaa

beijossss