20 de mai de 2007

Cap 6: Do sempre seu

Meu celular tocou e era Débi:
_Onde você está?
_Em casa._ respondi olhando as unhas.
_ Amiga! Tá bombando aqui e você não imagina o gato que está te esperando?
_Ah! É? Hum... _ Comentei sem o mesmo entusiasmo.
_I-as-be-la. _ falou pausadamente. Ela estava percebendo que eu não queria ir a sua festa. _ Se você estiver com espinha, põe um pó, base, máscara, qualquer coisa. Se você estiver naqueles dias, eu vou levar um ob até aí, agora não me venha dar desculpas!
_Débi, aconteceram umas paradas._ tentei em poucas palavras resumir os efeitos dos acontecimentos na casa de Caio sobre meu humor.
_Ãnh? _ fez pouco caso. _ Oh! Ele gosta de você? Ele e metade do bairro. Miga, todo mundo sabe disso e você vem me contar como uma novidade científica?
_Não! _ ri de nervosismo, até eu achava aquilo ridículo. Mas agora eu tinha certeza que ele sabia que eu sabia.
_Ele é apaixonado a vida toda por você e até os esquimós sabem, até os índios mais isolados do Amazonas sabem!
_Ai, Débi, mas a mãe dele me falou de um jeito que me fez muito mal... Me senti um monstro aproveitador, entende?
_Belinha, é tudo recalque. Ela não quer ver o filho sofrer, é claro. Agora que você deve estar um monstro eu não duvido. _riu alto._ a gente ficou com calos nos pés procurando nossas fantasias e você quer ficar colchão e fronha? Bela, escuta a sua amiga: você vindo ou não as coisas não mudam para ele. Vai continuar gostando de você e depois vai embora. Agora, se você vier, vai comer churrasco, beber, se divertir, dançar e ainda por cima conhecer meu primo.
_Ãnh._ ela tinha um grande poder de persuasão sobre mim. _ Gatinho mesmo?
_Tudo de bom. Em carne, osso e muito músculo.
_Seu irmão passa então aqui para me buscar.
_Claro, como havíamos combinado. Afinal, você andando por aí de índia, vai ser atacada pelos canibais.
_ Boba. _ ri. _ Tá bom. Me dá uma hora.
_Tá, ok, miga. Beijinhos. Tchau.
A ligação de Débi fora uma injeção de ânimo. Abri a porta do quarto e fui tomar banho. Não demorou mais que a uma hora que eu pedira para que o Marcelo chegasse na portaria.
Quando entrei na casa da Débi, não a vi de primeira, mas não foi difícil de saber quem era o tal primo tão falado. Gato só havia ele dançando no meio de uma rodinha de meninas no quintal da casa.
Ele estava vestido de samurai, com um quimono preto e uma facha na cabeça amarrada. Os olhos dele bateram nos meus e eu fixei o olhar por alguns segundos, dei um leve sorrisinho de timidez e desviei a atenção, tentando procurar Débi.
_Oi, Gisele Bundchen._ ouvi a voz da minha amiga atrás de mim.
_Gisele Bundchen? _ franzi a testa e dei um abraço nela. Entreguei meu presente.
_Ah! A única índia loira que faz propaganda de Havaiana. _ apontou para minha sandália. _ É ela.
_Engraçadinha. _ ri e me senti pela primeira vez no dia melhor.
Débi não perdeu tempo, e me colocou sentada em sua mesa, onde também seu primo estava com as coisas dele, como celular, carteira e chaves do carro. Eu só soube que eram dele, quando a Débi foi até o portão receber alguns convidados e me deixou ali sozinha. Ele se aproximou e sentou. Ofereceu uma cerveja.
_Obrigada, eu não bebo.
_É, as índias não bebem cerveja. _ brincou.
Meu celular começou a tocar. Pedi licença por interromper nosso início de conversa e vi quem era. Era o Caio. Desliguei sem atender. Aquilo me doeu, agora sim eu estava me sentindo um monstro.
_Desligando na cara do namorado, que feio! _ ele ironizou a situação.
_Não! Não era namorado... _ fiz pouco caso e dei de ombros. _ Você é o primo da Débi? Ela me falou...
_Ah! Sim... E você?...
_Ah! Meu nome é Isabela, mas as pessoas me chamam de Bela, Belinha... Daqui a pouco vão chamar de Linha.
Rimos.
_Não é difícil saber por quê. _ sorriu ele, me cantando._ Meu nome é Ricardo.
O celular tocou mais uma vez, era uma mensagem.
Abri e li mentalmente.
_ “Era só para não esquecer nosso trabalho em dupla para amanhã”.
_Droga..._ falei baixinho. _ Me dá um segundo? _Toquei no braço dele. _Preciso ligar aqui rapidinho. _ Disquei.
_Alô? _ ouvi a voz de Caio do outro lado.
_Oi. Que trabalho é esse?
_Ah! Aquele da aula de história... A pesquisa...
_Putz, cara, esqueci de fazer a minha parte, eu passei a tarde procurando minha fantasia para a festa da Débi ontem e hoje... Hoje nem lembrei e...
_Tudo bem, a gente não faz. _ foi curto e grosso._ Quem está precisando de nota é você. _ ele foi ainda mais estúpido.
_Caio, você precisa me ajudar... _ me desesperei.
_Ah! Eu preciso? Engraçado, até você desligar o telefone na minha cara você não precisava. Isso faz uns quarenta segundos.
_Não! Eu não desliguei... Eu...
_Bela, eu não sou idiota, apesar de ter sido por muito tempo.
_Não fala assim comigo... _ levantei-me da mesa, aquilo estava desaguando em uma briga que o primo de Débi não precisava ouvir.
_O que você espera? Que fique aí curtindo sua festa, enquanto eu fico na internet escrevendo nosso trabalho?
_... _ suspirei e não consegui dizer que “sim”.
_Caio, eu juro que não fiz por mal, eu não esqueceria...
_Bela, eu estou muito cansado, ainda tenho que estudar para minha prova amanhã, só te avisei porque se ainda tiver em tempo para você, pode ir para casa fazer o trabalho. Não precisa colocar o meu nome. _ desligou.
Retornei.
_Não precisava desligar na minha cara. _ falei assim que ele atendeu.
_Era só para você saber como era! _ desligou de novo.
Retornei. Ele não atendeu. Mandei uma mensagem.
_ “Já não sei mais quem você é.” _ escrevi e enviei.
Ele respondeu:
_ “E o pior é que eu sempre soube quem você era”.
Quando Débi chegou perto da mesa, percebeu que alguma coisa não ia bem e que a causa disso tinha quatro letras. Ela falou próxima ao meu ouvido:
_Você está deixando esse cara mexer demais com você.
_Eu sei... _ respirei fundo.
_Vamos dançar? _ ela me puxou pelo braço e piscou para o primo dela nos acompanhar.
Foi inevitável e também irrelevante dizer que o primo dela e eu ficamos. Não sei se por pressão de Débi, por vontade minha de esquecer nem que a força a minha briga com Caio ou se o cara de fato era atraente. Sei lá.
No dia seguinte, Caio não fora de van para a escola. Mas chegara a tempo de entrar no primeiro horário, ele provavelmente deve ter se atrasado e mãe o trouxe de carro. Quando entrou pela porta, veio na minha direção e deixou um bloco de folha cair em cima da minha mesa. Sem dizer nada, virou para o lado e procurou uma carteira bem atrás de mim para se sentar.
Era o trabalho feito, encabeçado por nossos nomes. Eu por orgulho podia levantar e devolver, por tudo que ele havia me dito de grosseria ontem, mas eu precisava daquela nota.
Havia um pequeno bilhete dobrado e preso por um clipe. Abri:
_ “Do sempre seu idiota, Caio”.

7 comentários:

Lucy disse...

Ok, agora é oficial. Minha opinião sobre ela é: ela é uma idiota superficial e imatura. (¬¬)

Não me levem à mal, mas é o q eu acho. Podem discordar, mas depois dessa, ela vai merecer passar por td que eu já sei q vai acontecer.

E quanto ao Caio... ele é um bom personagem. Deve ter inúmeros defeitos, mas o q eu gosto nele é q ele sabe o q quer e não importa o q ela fez de ruim para ele, isso não impediu que ele fizesse o que achava que tinha de fazer.

Eu poderia exemplificar melhor pra ser entendida, mas a atitude dele em fazer o trabalho para ela explica td. Mesmo com todas as coisas... ele fez. =P Isso é maturidade e amor. Gostei dele.

E ela ainda tem mto o que aprender... e o engraçado é q eu não pareço nem um pouco com ela (tanto fisicamente qto nos gostos e hobbies), mas passei pelo mesmo processo evolutivo... e eu acho q ainda nem cheguei na metade do caminho! (-_-)'

ana paula disse...

a Isabela pisou feio com o Caio... vai ter que se retratar!!!!!

Li (Autora) disse...

:)
Meninas, queridas, minhas leitoras do meu coração, meu pc tá curado!
Novinho e entregue!
Pronto agora prometo atualizar nosso livro sempre.
Aguardem e confiem!
Beijinhos.
Li

Luma disse...

Pronto agora foi demais demais né dona Belinha...
Com certeza o menino se atrasou por que ficou fazendo pesquisa até altas horas e a senhorita beijando o meninos dos musculos maravilhosos!
Agora espero que ela se retrate afinal desculpas é o minimo q ele merece, ele se importa demais com ela...tipo nao deixar a nota dela cair... nao tem sentimento mais puro que isso... e pior que ela sabe q ele tah mexendo com ela e nao quer fazer nada, resumindo quer fugirrrr.... ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh naoooooooooooooooooooo vou bater na belinhaaaaaa

Joy disse...

Ishiiiiiiiiiiiii complicou a situ...

Mas me explica uma coisa...o namorado da Bella não chamava gustavo??? Então ela ainda vai conhecer o namorado é isso???

Bjussssssss

Lucy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Li disse...

hahah Gente, calma, o Gustavo nem apareceu ainda!!!!
hahhaha
Beijinhos. Li